sábado, 31 de maio de 2008

ILUSÃO DE ÓTICA

Observe estas figuras e veja o que descobre!
A primeira vista nem sempre vemos as coisas do mesmo jeito que quando paramos para observar. Uma mesma figura pode ser interpretada de diversos modos pelo nosso cérebro. Veja, por exemplo, as figuras abaixo, diga o que você consegue ver?


O que você observa?

E agora?


Veja esta outra!



E... Agora?


Onde está o contorno do homem?


Homem ou Mulheres?


O que está vendo?

LIAR




RIA SE PUDER!

Alguns cartoons emprestados de: http://www.matematica.com.sapo.pt/. Visite este site se puder!



















A poesia na Matemática

Veja como a Matemática está infectada de POESIA!

A Matemática segundo Jobim

Pra que dividir sem raciocinar
Na vida é sempre bom multiplicar
E por A mais B Eu quero demonstrar
Que gosto imensamente de você

Por uma fração infinitesimal,
Você criou um caso de cálculo integral
E para resolver este problema
Eu tenho um teorema banal

Quando dois meios se encontram desaparece a fração
E se achamos a unidade
Está resolvida a questão

Prá finalizar, vamos recordar
Que menos por menos dá mais amor
Se vão as paralelas
Ao infinito se encontrar
Por que demoram tanto os corações a se integrar?
Se infinitamente, incomensuravelmente,
Eu estou perdidamente apaixonado por você.
António Carlos Jobim/Marini Pinto (1958)
O ensino da Matemática ao longo do tempo
Ensino de 1960
Um camponês vende um saco de batatas por 100 francos. As suas despesas de produção elevam-se a 4/5 do preço de venda. Qual é o seu lucro?
Ensino tradicional de 1970
Um camponês vende um saco de batatas por 100 francos. As suas despesas de produção elevam-se a 4/5 do preço de venda, ou seja, 80 francos. Qual é o seu lucro?
Ensino moderno de 1970
Um camponês troca um conjunto B de batatas por um conjunto M de moedas. O cardinal do conjunto M é igual a 100 e cada elemento de M vale um franco. Desenha 100 pontos que representem os elementos do conjunto M. O conjunto C dos custos de produção compreende menos 20 pontos que o conjunto M. Representa o conjunto C como um subconjunto M e responde à seguinte pergunta: Qual é o cardinal do conjunto L? (Escreva-o a vermelho).
Ensino renovado de 1980
Um agricultor vende um saco de batatas por 100 francos. Os custos de produção elevam-se a 80 francos e o lucro é de 20 francos. Trabalho a realizar: sublinha a palavra «batatas» e discute-a com teu colega de carteira.
Ensino reformado de 1990
Um kampunes kapitalista privilijiado enriquesse injustamente em 20 francos num çaco de batatas, analiza o testo e procura os erros de kontiudo de gramatica, de ortografia, de pontuassão e em ceguida dis o que penças desta maneira de enriquesser."
(O Expresso, 20/02/93)
MAIS POESIAS!
Mãezinha

A terra de meu pai era pequena
e os transportes difíceis.
Não havia comboios, nem automóveis, nem aviões, nem mísseis.
Corria branda a noite e a vida era serena.
Segundo informação, concreta e exacta,
dos boletins oficiais,
viviam lá na terra, a essa data,
3023 mulheres, das quais
45 por cento eram de tenra idade,
chamando tenra idade
à que vai do berço até à puberdade.
28 por cento das restantes
eram senhoras, daquelas senhoras que só havia dantes.
Umas, viúvas, que nunca mais (oh! nunca mais!) tinham sequer sorrido
desde o dia da morte do extremoso marido;
outras, senhoras casadas, mães de filhos...
(De resto, as senhoras casadas,
pelas suas próprias condições,
não têm que ser consideradas
nestas considerações.)
Das outras, 10 por cento,
eram meninas casadoiras, seriíssimas, discretas,
mas que por temperamento,
ou por outras razões mais ou menos secretas,
não se inclinavam para o casamento.
Além destas meninas h
avia, salvo erro, 32,
que à meiga luz das horas vespertinas
se punham a bordar por detrás das cortinas
espreitando, de revés, quem passava nas ruas.

Dessas havia 9 que moravam
em prédios baixos como então havia,
um aqui, outro além, mas que todos ficavam
no troço habitual que o meu pai percorria,
tranquilamente no maior sossego,
às horas em que entrava e saía do emprego.

Dessas 9 excelentes raparigas
uma fugiu com o criado da lavoura;
5 morreram novas, de bexigas;
outra, que veio a ser grande senhora,
teve as suas fraquezas mas casou-se
e foi condessa por real mercê;
outra suicidou-se
não se sabe porquê.

A que sobeja
chama-se Rosinha.
Foi essa que o meu pai levou à igreja.
Foi a minha mãezinha.
Autor: Rómulo de Carvalho
Matemática

Descartes colocou tudo nos eixos,
Cupido enviou os vectores,
E no quadriculado, de mãos dadas,
Ficaram a Geometria e a Álgebra.

O mar para atravessar,
O Universo para descobrir,
As pirâmides para medir.
Tudo existia, menos a trigonometria.
Construíram-se triângulos,
Mediram-se ângulos,
Fizeram-se cálculos e
Quem sonharia que à Lua se iria?

Flor, fruto, flor, fruto, flor...
Sucessão da natureza.
Dois, quatro, seis, oito...
Sucessão de Matemática.
Quem gosta de Matemática
Tem de gostar da Natureza.
Quem gosta da Natureza
Aprenderá a gostar da Matemática.

O chá arrefece com o tempo,
As plantas florescem com o tempo,
A Matemática aprende-se com o tempo,
A vida vive-se com o tempo.
O que é que não é função do tempo?

Com um duplo cone e um serrote
Apolónio mostrou ao mundo
Elipses, hipérboles e parábolas.
Eram formas tao perfeitos,
Que na Matemática
Já tinham uma equação.
A sua beleza e harmonia
Levaram-nos do plano para o espaço
E também de Apolónio ao nosso dia-a-dia.

Quanto tempo gastou Arquimedes
Para desenhar rectângulos e rectângulos
Cada vez de menor base,
Até chegar à área de uma curva?
Arquimedes, Arquimedes,
Que paciência a tua. Mas mostraste ao mundo
Que a Matemática ensina Não a dizer: não sei
Mas a dizer: ainda não sei.

Trigonometria, Álgebra e Geometria,
Tudo junto para complicar.
Mas as relações são tão interessantes
Que até dá gosto estudar.
Matemática, Matemática
Para que serves tu?
Para dar força e autoconfiança
A quem me consegue tratar por tu.

Autor: Desconhecido

quinta-feira, 29 de maio de 2008

QUEBRA-CABEÇA AFRICANO

ANEL AFRICANO

Número de participantes: 01

Os canelas, da aldeia Escalvado, no Maranhão, testam a paciência com um desafio que o mundo conhece por "anel africano". A idéia é simples, e a solução é um racha-cuca. A versão indígena do quebra-cabeça é uma corda de buriti presa a uma vareta e a dois anéis de madeira que têm que ficar juntos (como mostra a figura abaixo).

É um quebra-cabeça originário das tribos africanas, difundido pela população do litoral do golfo da Guiné, na África Ocidental. Esse jogo de diversão tem como características básicas, regras e propostas simples, porém com solução relativamente complicada, exigindo por isso, apurado raciocínio estratégico do jogador.
Indicado para crianças a partir de 7 anos até terceira idade. Desenvolve o raciocínio espacial, a coordenação motora, a capacidade de observação, a reflexão, além de ser uma terapia e antiestresse.
REGRAS DO ANEL AFRICANO
OBJETIVO DO JOGO: Transferir o anel de uma laçada para outra do cordão, passando-o pelo nó central. Médio grau de complexidade..
SOLUÇÃO:
1 – Posição inicial

2 – A partir da posição inicial, afrouxe o nó indicado pela letra B e, em seguida, desloque o anel para a posição indicada, introduzindo-o no nó do lado esquerdo.
3 – Puxe para baixo as duas pontas visíveis do cordão que entram no orifício central do suporte, como mostra a figura 2. Fazendo isso, obtém-se a situação ilustrada na figura 3.
4 – Afrouxando o nó situado junto ao orifício central (Fig. 3) pode-se passar o anel de um lado para outro, como é mostrado na figura 4. Nesse momento já se encontra resolvido um dos principais problemas apresentados por esse puzzle.
5 – A partir da posição da figura 4, puxe o cordão para baixo, segurando pelo anel, a fim de chegar à posição indicada na figura 5, com o anel já chegando à sua posição final.
6 – A partir da posição indicada na figura 5, o anel é facilmente passado para a posição C, no lado direito do cordão, conforme indicado na figura 6. Está resolvido o problema.

JOGO: CONSTRUÇÃO


CONSTRUÇÃO



Para 02 a 04 jogadores.


MATERIAL: Tabuleiro e peças em madeira e dados. Uma evolução do Ludo, cuja origem remonta à Índia, 200 anos antes de Cristo. Fala de construção, desafio e posicionamento.


O JOGO: O jogo construção é basicamente o ludo aperfeiçoado.

OBJETIVO: Chegar ao topo da torre com todas as suas peças.

MOVIMENTOS: Os movimentos são feitos de acordo com o número tirado no lançamento dos dados.

O jogo pode ser considerado como o jogo ludo, só que de uma forma aperfeiçoada, que consiste em:
(i) A base é composta basicamente de uma placa e uma torre, com 4 partes cada de cores diferentes, OS AZUIS, OS VERMELHOS, OS VERDES e OS AMARELOS (para um total de 12 partes) 1 ou 2.

(ii) NÚMERO DE JOGADORES: 2, 3 ou 4.

(iii) Governa as seguintes regras não supondo nenhuma variação do jogo (assim que cada jogador tiver 1 cor, é usado somente um dado). Cada jogador coloca suas partes “na base”. Cada jogador rola os dados e o jogador com a contagem mais elevada começa a partida (ou você pode apenas escolher alguém para começar, se preferir). Os jogadores jogam no sentido horário.

(iv) AS REGRAS: Cada jogador, na sua vez, deve obter um 6 para começar a movimentar uma parte ‘fora da base’. Após sair da prisão, siga subindo a torre até que você faça seu trajeto. Cada vez que os dados são rolados, move-se qualquer de suas partes para ‘fora da prisão’, que o número na face do dado indicou. Se você parar em um espaço que contém a peça de um outro jogador, à peça do outro jogador vai para trás da prisão. Os dados são rolados cada vez, o número exato dos espaços deve ser movido. Assim, por exemplo, se você estiver em seu trajeto para o repouso, você não pode usar um número mais elevado para chegar ao topo. Assim, se você necessitar de 3 espaços para chegar ao topo, você deve obter um 3 ou 2 ou 1; rolando um 4, 5 ou 6 não permitem que você mova esta parte para o topo, mas naturalmente, você pode mover uma de suas outras partes que estiver fora da prisão. O primeiro jogador que chegar ao topo com todas as suas peças, GANHA. O jogo pode terminar. Mas de acaso continuar, o ranck continua sendo ocupado de acordo com quem ir chegando.

Nosso Cérebro é Show!

NOSSO CÉREBRO É O MÁXIMO

De aorcdo com uma peqsiusa

de uma uinrvesriddae ignlsea,

não ipomtra em qaul odrem as

Lteras de uma plravaa etãso,

a úncia csioa iprotmatne é que

a piremria e útmlia Lteras etejasm

no lgaur crteo. O rseto pdoe ser

uma bçguana ttaol, que vcoê

anida pdoe ler sem pobrlmea.

Itso é poqrue nós não lmeos

cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa

cmoo um tdoo.

Sohw de bloa.


Fixe seus olhos no texto abaixo e deixe que a sua mente leia corretamente o que está escrito.

35T3 P3QU3N0
T3XTO 53RV3
4P3N45 P4R4 M05TR4R
COMO NO554 C4B3Ç4
CONS3GU3 F4Z3R
CO1545 1MPR3551ON4ANT35!
R3P4R3 N155O!
NO COM3ÇO
35T4V4 M310
COMPL1C4DO,
M45 N3ST4 L1NH4
SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO
O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3,
S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO?
POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O!
SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!

Sobre o cérebro ( extraído de http://www.cametaforas.blogspot.com/)
Se você conseguir ler as primeiras palavras, o cérebro decifrará automaticamente as outras... : 3M UM D14 D3 V3R40, 3574V4 N4 PR414, 0853RV4ND0 DU45 CR14NC45 8R1NC4ND0 N4 4R314. 3L45 7R484LH4V4M MU170 C0N57RU1ND0 UM C4573L0 D3 4R314, C0M 70RR35, P4554R3L45 3 P4554G3NS 1N73RN45. QU4ND0 3575V4M QU453 4C484ND0, V310 UM4 0ND4 3 D357RU1U 7UD0, R3DU21ND0 0 C4573L0 4 UM M0N73 D3 4R314 3 35PUM4..
4CH31 QU3, D3P015 D3 74N70 35F0RC0 3 CU1D4D0, 45 CR14NC45 C41R14M N0 CH0R0; C0RR3R4M P3L4 PR414, FUG1ND0 D4 4GU4, R1ND0 D3 M405 D4D45 3 C0M3C4R4M 4 C0N57RU1R 0U7R0 C4573L0. C0MPR33ND1 QU3 H4V14 4PR3ND1D0 UM4 GR4ND3 L1C40:
G4574M05 MU170 73MP0 D4 N0554 V1D4 C0N57RU1ND0 4LGUM4 C0154 3 M415 C3D0 0U M415 74RD3, UM4 0ND4 P0D3R4 V1R 3 D357RU1R 7UD0 0 QU3 L3V4M05 74N70 73MP0 P4R4 C0N57RU1R. M45 QU4ND0 1550 4C0N73C3R 50M3N73 4QU3L3 QU3 73M 45 M405 D3 4LGU3M P4R4 53GUR4R, 53R4 C4P42 D3 50RR1R!! S0 0 QU3 P3RM4N3C3 3 4 4M124D3, 0 4M0R 3 C4R1NH0. 0 R3570 3 F3170 4R314

VÍDEOS

JOGOS MATEMÁTICOS ATRAVÉS DOS TEMPOS

TESTE DE CONCENTRAÇÃO E INTELIGÊNCIA

EDUCAÇÃOETNICORACIAL

DISCOVERY

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

EE ISABEL AMAZONAS

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

GAMÃO

DIA DA SEMANA

QUAL O DIA DA SEMANA?