Pular para o conteúdo principal

MEHEN

JOGO MEHEN

De origem egípcia, um dos jogos mais antigos, na história dos jogos de tabuleiro, também conhecido como o “jogo da Serpente”. O seu nome deriva da palavra que em hieróglifo pode ser lido como mhn, cujo significado é "laminados serpente". Pode ser praticado por duas ou mais pessoas, ideal se contar com seis participantes.

Uma das representações mais antiga foi encontrada em Saqqara, na tumba de Hesy. Aqui além do tabuleiro, seis peões são representados com a cabeça de leão e seis pedras esféricas provavelmente utilizadas como um meio de aposta. Altri scavi archeologici hanno portato alla luce molti tavolieri di Mehen; alcuni sono dotati di un supporto centrale che li rende simili a un vero e proprio tavolo da gioco, altri hanno un foro per poterli appendere al muro. Outras escavações trouxeram à luz muitos tabuleiros de Mehen; alguns estão equipados com uma central de apoio que os torna um verdadeiro quadro similar ao jogo, outros, têm um furo para poder pendurá-los na parede. Molti hanno lo svolgimento della spirale in senso antiorario e pochi in senso orario; tutti hanno invece la testa del serpente al centro del tavoliere. Alguns têm a forma de uma espiral no sentido anti-horário e alguns no sentido horário, e todos têm a cabeça da serpente no centro do tabuleiro. Sono stati trovati alcuni tavolieri con poco più di quaranta caselle, altri con ottanta e più caselle. Encontramos alguns tabuleiros com pouco mais de quarenta casas, outros com oitenta ou mais casas.


REGRAS

O objetivo principal é ficar com o leão e depois devorar a maior quantidade possível de peões adversários. Uma exigência: respeitar a espiral do tabuleiro.

- O jogo é praticado por 2 a 6 participantes.
- Cada jogador recebe 1 peão de cor diferente.
- Os dados (ou bastonetes) são utilizados para avançar nas casas.
- As jogadas são alternadas (cada jogador joga na sua vez).
- O vencedor é o jogador cujo LEÃO conseguiu capturar mais peças adversárias.
- A espiral do tabuleiro deve ser respeitada para deslocar os peões.

O jogo se desenvolve em duas fases:

1ª. Fase:

Consiste em colocar todos os peões no jogo e levá-los até o centro do tabuleiro. Este é percorrido em sentido inverso (do centro para fora), e o primeiro jogador que retirar seu peão fica com a peça do leão. Então, inicia-se a segunda fase do jogo.

2ª. Fase:

Nessa fase, o Leão tem o direito de capturar as peças que estão em jogo, no tabuleiro, mas somente depois de tê-lo percorrido mais uma vez até o centro. O jogador que ficar com o LEÃO é o vencedor: sua pontuação será determinada pelo número de peões adversários que conseguiu capturar neste último percurso em sentido inverso.
O deslocamento das peças obedece ao lançamento de três bastonetes de acordo com a seguinte tabela de correspondência:
Começando o jogo:

Para introduzir seu peão no tabuleiro, é necessário tirar um 1. em seguida, os peões evoluem sob a condição de tirar 2, 3 ou 6. Os lances com 1 são deixados de lado para mais tarde. Os peões seguem em direção ao centro do tabuleiro e podem ocupar uma mesma casa. Para ter acesso à casa central, é preciso cair exatamente sobre ela, sem ultrapassá-la. Em caso de dificuldade, um jogador pode utilizar sua reserva de 1, que será subtraído segundo os pontos utilizados. Depois de chegar ao centro, é necessário tirar quatro 1 para seguir em sentido inverso.
O primeiro jogador que chegar ao ponto de partida troca sua peça pelo “PEÃO LEÃO”. Então, terá de percorrer novamente o tabuleiro até o centro. Chegando no centro, deverá lançar dez 1 para ter o direito de voltar em sentido inverso. Somente a partir daí, ele poderá, em seu percurso de volta, devorar os peões adversários quando cair exatamente nas casas por eles ocupadas.
Importante: Se quiser, um jogador pode passar a vez, independentemente do lance tirado. No final da partida, segundo os peões que ele comeu. Então, inicia-se uma nova disputa.

Seth, na embarcação, de Horus, luta coma serpente Apep. Papiro do Livro dos Mortos, que data de XXI Dinátia (de 1069 a 945 a. C.)

Postagens mais visitadas deste blog

Tsoro Yematatu - Um jogo do Zimbábue

Tsoro Yematatu
Pronuncia-se: TSOH-roh YEH-mah-TAH-too

OBJETIVO: Ser o último jogador a fazer uma linha com três peças suas.

NÚMERO DE JOGADORES: 02

MATERIAL:

- O tabuleiro do jogo
- 03 peças pretas
- 03 peças claras

REGRAS DO JOGO:

- Cada jogador pega 03 peças da mesma cor;
- Na sua vez, Cada jogador coloca uma peça sua no círculo do tabuleiro que ainda não foi ocupado;
- Quando todas as 06 peças (três de cada jogador) estiveram nos seus devidos lugares, move-se uma peça por vez, de um círculo a outro que esteja vazio, em linha reta.
- Cada jogador só pode ocupar um único circulo por uma de suas peças.
- Ganha quem primeiro alinha as suas três peças em linha reta, de acordo com as retas que ligam os círculos.


Bibliografia consultada:

Zaslavsky, C. (1998). Math games and activities from around the world. Chicago. Chicago Review Press.

TRILHA OU MOINHO

Trilha, também conhecido como Moinho, é um dos mais famosos dentre aqueles jogos em que se procura um alinhamento entre as peças, como o Gomoku, Jogo da Velha, Gnu, entre outros.

Diz-se que o tabuleiro da "Trilha" seria uma representação fenícia de seu império: o tabuleiro quadrado representando o mar, seu universo de conquistas; a casa central do tabuleiro, sendo Tiro, a capital fenícia; e as outras casas sendo as colônias fenícias, como Cádiz (Espanha) e Cartago (norte da África).

O objetivo neste jogo é buscar o alinhamento de 3 peças o que lhe dá o direito de capturar qualquer peça do adversário que não esteja em alinhamento. Ganha aquele jogador que tirar tantas peças do seu adversário tal que não haja mais possibilidades de alinhamento. Há, neste jogo 3 fases distintas. A primeira fase é o posicionamento das peças no tabuleiro, a segunda é a movimentação das peças para pontos adjacentes e a terceira fase, é a movimentação livre das peças, ou seja, não necessariamente pa…

QUEBRA-CABEÇAS DE METAL (PUZZLES EM METAL)

Extraido de www.matematica.no.sapo.pt estes puzzles, como são chamados os quebra-cabeças, fascinam pela quase impossibilidade de solução. Apresento o texto que extrair, na íntegra e sem a devida permissão de seus autores, do site mensionado e espero que se divirtam com tantas variedades de puzzles.


"Apresentação dos puzzles em metal "

Quem alguma vez teve que deslocar uma mesa de uma casa para outra ou ao longo de um corredor, sabe que o espaço tridimensional reserva algumas surpresas que quotidianamente passam despercebidas. Estas surpresas são bem conhecidas dos "viciados" na resolução/construção de puzzles de metal. Estes antigos ( e sempre atuais ) jogos artesanais consistem numa estrutura composta por duas ou mais peças de metal (fig. 1). Deste conjunto de peças entrelaçadas, o jogador deve separar uma delas - a peça problema - do resto do conjunto - a estrutura suporte - sem fazer deformações ou cortes.
A primeira impressão que temos quando confrontados com um pu…