Pular para o conteúdo principal

SPECULATE

SPECULATE


Excelente jogo para dois ou mais jogadores. Trabalhamos este jogo na "I MOSTRA DE JOGOS DE TABULEIROS E QUEBRA-CABEÇAS LÓGICOS E MATEMÁTICOS" apresentado no Colégio Estadual Ensino Médio "Isabel Amazonas" - ISAN, situado no município de Ananindeua/PA, por alunos daquela escola em um evendo multidiciplinar.




Um pouco de história sobre o jogo

Conta-se que os envolvidos na Guerra de Tróia ocasionalmente jogavam dados para aliviar tensões. Mas os dados são muito mais antigos. Alguns exemplares foram encontrados na tumba do faraó Tutankamon que governou o Egito entre 1.334 a 1.325 a.C.
Na idade média eles foram proibidos pela Igreja que os considerava perigosos para o homem, uma invenção do diabo. Mas o próprio clero era atraído por este tipo de jogo. Conta-se que certa vez o abade Boismont, durante uma partida chegou a declara: - “Se não ganhar, revelarei o segredo da Igreja”. Perdido o lance, cumpriu a ameaça anunciando que o Purgatório não existia.

SPECULATE remonta aos tradicionais jogos de dados, sendo muito popular em pubs e clubes fechados. E agora é reunir amigos, lançar os dados e contar com a sorte!

REGRAS DO JOGO

Você tem em mãos um jogo raro e muito interessante. Bom divertimento!
Número de jogadores: 2 ou mais.
Material: Tabuleiro, 33 bolas e 01 dado.
Objetivo: Preencher os furos 1, 3 e 5, para começar o jogo. As bolas restantes devem ser distribuídas igualmente entre os jogadores. Joga-se o dado para definir quem começa a partida. Caso sobrem bolas, elas podem ser colocadas na cavidade maior do tabuleiro e ali devem permanecer até o término do jogo.

Movimentação: O primeiro jogador diz quantas vezes quer lançar o dado para alcançar o objetivo. O máximo é o número de bolas que ele tem na mão naquele momento.
A cada vez que o dado é lançado, o número indica o furo onde uma bola deve ser colocada.
Se o lugar correspondente ao número do dado está vago, ele coloca uma bola ali, quando o lugar já está ocupado, o jogador pega essa bola.
Se o número 6 for tirado no dado, a bola é colocada no furo 6 e rola definitivamente pela cavidade. O jogador continua a jogar o dado até o número que ele arriscou ao iniciar. E passa a vez para outro jogador.
O próximo jogador define a quantidade de vezes que quer lançar o dado. E assim sucessivamente.

Observação: O número de bolas nas mãos dos jogadores vai oscilar.

Vencedor: O primeiro jogador que ficar sem bolas nas mãos.

Postagens mais visitadas deste blog

Tsoro Yematatu - Um jogo do Zimbábue

Tsoro Yematatu
Pronuncia-se: TSOH-roh YEH-mah-TAH-too

OBJETIVO: Ser o último jogador a fazer uma linha com três peças suas.

NÚMERO DE JOGADORES: 02

MATERIAL:

- O tabuleiro do jogo
- 03 peças pretas
- 03 peças claras

REGRAS DO JOGO:

- Cada jogador pega 03 peças da mesma cor;
- Na sua vez, Cada jogador coloca uma peça sua no círculo do tabuleiro que ainda não foi ocupado;
- Quando todas as 06 peças (três de cada jogador) estiveram nos seus devidos lugares, move-se uma peça por vez, de um círculo a outro que esteja vazio, em linha reta.
- Cada jogador só pode ocupar um único circulo por uma de suas peças.
- Ganha quem primeiro alinha as suas três peças em linha reta, de acordo com as retas que ligam os círculos.


Bibliografia consultada:

Zaslavsky, C. (1998). Math games and activities from around the world. Chicago. Chicago Review Press.

TRILHA OU MOINHO

Trilha, também conhecido como Moinho, é um dos mais famosos dentre aqueles jogos em que se procura um alinhamento entre as peças, como o Gomoku, Jogo da Velha, Gnu, entre outros.

Diz-se que o tabuleiro da "Trilha" seria uma representação fenícia de seu império: o tabuleiro quadrado representando o mar, seu universo de conquistas; a casa central do tabuleiro, sendo Tiro, a capital fenícia; e as outras casas sendo as colônias fenícias, como Cádiz (Espanha) e Cartago (norte da África).

O objetivo neste jogo é buscar o alinhamento de 3 peças o que lhe dá o direito de capturar qualquer peça do adversário que não esteja em alinhamento. Ganha aquele jogador que tirar tantas peças do seu adversário tal que não haja mais possibilidades de alinhamento. Há, neste jogo 3 fases distintas. A primeira fase é o posicionamento das peças no tabuleiro, a segunda é a movimentação das peças para pontos adjacentes e a terceira fase, é a movimentação livre das peças, ou seja, não necessariamente pa…

QUEBRA-CABEÇAS DE METAL (PUZZLES EM METAL)

Extraido de www.matematica.no.sapo.pt estes puzzles, como são chamados os quebra-cabeças, fascinam pela quase impossibilidade de solução. Apresento o texto que extrair, na íntegra e sem a devida permissão de seus autores, do site mensionado e espero que se divirtam com tantas variedades de puzzles.


"Apresentação dos puzzles em metal "

Quem alguma vez teve que deslocar uma mesa de uma casa para outra ou ao longo de um corredor, sabe que o espaço tridimensional reserva algumas surpresas que quotidianamente passam despercebidas. Estas surpresas são bem conhecidas dos "viciados" na resolução/construção de puzzles de metal. Estes antigos ( e sempre atuais ) jogos artesanais consistem numa estrutura composta por duas ou mais peças de metal (fig. 1). Deste conjunto de peças entrelaçadas, o jogador deve separar uma delas - a peça problema - do resto do conjunto - a estrutura suporte - sem fazer deformações ou cortes.
A primeira impressão que temos quando confrontados com um pu…